Logo Fazenda Estrela do Guaporé

A atividade pecuária

Produção racional com responsabilidade ambiental e utilização de tecnologias de ponta respeitando o meio ambiente, os animais e as pessoas envolvidas, são as palavras de ordem da Fazenda Estrela.

A produção racional utilizou as tecnologias disponíveis, com qualidade e responsabilidade, respeitando o meio ambiente, os animais e as pessoas envolvidas.

O manejo racional das pastagens cultivadas, melhoradas e manejadas através do combate às ervas daninhas invasoras, em épocas estratégicas, mantém os pastos mais novos e em condições ideais. A reforma da pastagem é uma necessidade das nossas áreas produtivas mais antigas. A reestruturação do solo incrementa sua produtividade sustentando os níveis de produção e a qualidade da pastagem, exigida pelos animais, superando os efeitos nocivos de pragas e doenças evitando, assim, sua degradação.

Buscamos a garantia de qualidade e a segurança alimentar exigidas pelo mercado consumidor adotando práticas que as asseguram, aumentando o controle e a governança, protegendo a biodiversidade e trazendo melhoria de qualidade de vida para as comunidades tradicionais.

A Fazenda Estrela aposta em uma nova fase de produção após o desafio inicial do projeto, buscando qualidade do produto final, com a utilização de modernas tecnologias em substituição à produção extrativista. A identificação e controle de fatores que influenciam na produção torna a propriedade mais competitiva, propiciando a redução de perdas de matéria-prima.

A empresa é participante da Conexão DeltaGen, que mantém e desenvolve um programa de melhoramento através da análise genética de dados obtidos nas avaliações dos animais no desmame, quando aproximadamente 10% dos machos e 20% das fêmeas são vendidos. Uma segunda avaliação ocorre aos 17-18 meses (sobreano), tendo como resultado a estimação de DEPs. As avaliações são realizadas pela empresa GenSys Consultores Associados S/C Ltda, com sede em Porto Alegre.

O nosso rebanho é formado segundo o conceito de fertilidade, precocidade, velocidade no ganho de peso e carne de qualidade superior, obtendo como resultado o Certificado Especial de Identificação e Produção (C.E.I.P.), conferido aos animais enquadrados no grupo dos 23% superiores.

Raças, cruzamentos e genética

pecuaria mistura de raças fazenda estrela do guaporé

Nelore

A raça Nelore é a base genética de pelo menos 80% do rebanho Brasileiro, apesar de ter desembarcado em nossas terras há apenas um século. Seu grande sucesso está, principalmente, na sua grande adaptação ao clima tropical dominante no território brasileiro e a habilidade materna das vacas, parindo um bezerro vigoroso e de tamanho médio.

pecuaria raça nelore fazenda estrela do guaporé

O bovino Nelore é um animal de porte médio, tem grande rusticidade e comportamento de gado andejo, perfeito para as condições brasileiras. As vacas são muito férteis, de instinto maternal muito desenvolvido, tem úberes perfeitos e tetos pequenos que favorecem a amamentação. Os bezerros, ágeis já ao nascerem, prontamente mamam o colostro e estão aptos a escaparem dos inimigos naturais.

Face a uma rigorosa seleção para fertilidade, onde toda a fêmea não prenhe ao final da estação de monta é descartada, os índices de natalidade passam dos 85% todos os anos. O programa de seleção sofisticou-se a partir do ingresso na Conexão DeltaGen.

Atualmente há dois momentos em que a seleção mais se evidencia:

Ao desmame: quando todos os bezerros são comparados quanto às seguintes características: Peso ao nascer, Conformação, Precocidade, Musculatura, Umbigo e Número de dias necessários, desde o nascimento, para atingirem os 200kg de ganho de peso. De posse desses dados, os especialistas do Gensys calculam um índice para cada bezerro. Os 50% melhores machos permanecem no rebanho e os demais são vendidos para criadores iniciantes ou para recriadores.

Ao sobreano: nova avaliação é feita nos animais remanescentes quanto às características: Conformação Precocidade, Musculatura, Umbigo, Dias para atingir os 400kg de ganho de peso, desde o nascimento, Perímetro Escrotal, Caracterização Racial e Temperamento. Um novo índice é calculado e os piores 50% vão a terminação. Dos 50% selecionados, os melhores 2% são encaminhados para teste de progênie ou são usados como touros reserva da fazenda, sendo testados e oferecidos para venda no ano seguinte.